Agravamento de tarifas de telecomunicações vai precipitar custo de vida em Moçambique – Observa Ronguane

DESTAQUE SOCIEDADE

Recentemente, com pompa e circunstância, Instituto Nacional de Comunicações de Moçambique (INCM) anunciou que passa a ser mais barato o acesso aos serviços de voz, dados e SMS nas três operadoras de telefonia móvel, mas, debalde, na prática a medida pariu decepção no seio dos moçambicanos, uma vez que ao invés redução houve um incremento. Para Silvério Ronguane, deputados do MDM o agravamento das taxas poderá agravar o custo de vida em Moçambique para além de tornar limitado o acesso de informação.

Elísio Nuvunga

Enquanto os demais países do mundo fazem esforços para que os serviços de internet sejam gratuitos, em Moçambique o regulador decidiu rever em alta as taxas dos serviços de dados.

No entender do deputado do Movimento Democrático e Moçambique (MDM), Silvério Ronguane, o agravamento dos serviços das telecomunicações, não é movido por fatores económicos, mas sim tornar a informação pouco acessível consequentemente abrindo espaço para o desuso das redes sociais para a camada juvenil, que tem papel crucial no enriquecimento da opinião pública.

“Este agravamento caiu como se fosse uma bomba, porque é para liquidar a esperança que as pessoas tinham. Portanto os objetivos que estão a ser perseguidos não são objetivos económicos de viabilidade. O que se pretende é que haja menos troca de mensagens por via WhatsApp e que não haja mais conversa via Facebook e Instagram. Isso tudo é para é para asfixiar a juventude. É para a juventude não poder mais comunicar” contestou.

Ronguane, não tem dúvida que o decreto aprovado pelo Instituto Nacional de Comunicações de Moçambique torna flagrante o furto do seu papel enquanto entidade reguladora das telefonias, revelando assim outras inclinações para políticas governamentais com vista a “silenciar” opiniões sobre eleições gerais que se avizinham.

“O INCM está a fazer o jogo do governo, está a se meter em política, a sua função era regular. Mas regular não significa chegar o tempo das eleições os jovens vão se mobilizar vão apoiar suas candidaturas, vão usar a internet massivamente para promover esta ou aquela candidatura para comunicar sobre este ou aquele assunto político. Dizer que isto é feio e inaceitável e está muito longe daquilo que são as suas competências”, lamentou.

Face aos agravamentos estrondosos que assaltam a tranquilidade dos moçambicanos, o deputado do Movimento Democrático de Moçambique na Assembleia da República, observa que o decreto poderá precipitar o agravamento de custo em vários sectores desde comunicação, educação, mercados etc.

“E se sobem esses preços da telefonia móvel, da internet muitos produtos vão também subir. Porque até televisões usam essas plataformas, também vai ter que aumentar seus preços. Uma loja que usa P.O.S e que trabalha com internet também vai ter que aumentar seus preços.  Se as escolas disponibilizam programas de pagamento de propinas também terá que aumentar ” explanou.

Facebook Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *