VM submete candidatura e promete fazer da RENAMO uma “máquina governativa”

DESTAQUE POLÍTICA

Venâncio Mondlane é uma carta fora do baralho para as eleições internas na RENAMO que terão lugar entre 15 e 16 de Maio em curso em virtude de não reunir os requisitos que constam do perfil do candidato. No entanto, nesta terça – feira (07), formalizou a sua candidatura.

Texto: Elisio Nuvunga

Segundo Venâncio Mondlane, a submissão da candidatura dissipa todas as dúvidas em torno do seu compromisso com a Renamo, prometendo fazer da força politica actualmente liderada por Ossufo Momade uma máquina governativa.

“Hoje submeti a candidatura no sentido de deixar claro para toda gente da RENAMO, simpatizantes que de facto o meu foco é a RENAMO. Então, fica hoje, claro e de forma objetiva que o meu foco é a RENAMO e o meus objectivos são dedicar minhas forças e energias. E neste momento sou único que apresentou o manifesto para a melhoria, democratização da RENAMO e para ver se a gente o paradigma de ser o maior partido da oposição e ciclicamente passar a ser o governo”

Apesar da ousadia de submeter sua candidatura sem requisitos suficientes para presidir a RENAMO, Mondlane coloca “fé” para aceitação da mesma, pois acredita na soberania e regulamentos que regem o partido no congresso.

“O congresso é soberano segundo o nosso regulamento. Segundo nosso estatuto e o próprio regulamento da eleição o órgão que toma a última decisão relativamente as candidaturas é o congresso e só o congresso pode dar a sentença final a está matéria. Creio que todo debate que foi de até ao momento já são conhecidos por todos, penso que já há matérias mais do que suficiente para o congresso decidir e não só decidir a minha candidatura”

Apesar de “tumultos” no seio da perdiz contra sua figura, Mondlane sustenta que conta, para além das massas digitais e recônditas, com apoio dos alguns membros proeminentes do partido.

“Eu sinto apoio interno principalmente nas redes porque tenho partilhado com o público as várias manifestações de apoio de membros da RENAMO, dos internautas. Os apoiantes do Venâncio não são só os jovens urbanos ligados às redes mesmo nas zonas recônditas do país as teleconferências tem provado isso” rematou o deputado da oposição”.

Facebook Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *